quinta-feira, 30 de março de 2017

Sobre um sentimento de vulnerabilidade


Depois da crise dos 20 e tantos anos a gente se acostuma com a nova realidade e vamos traçando os caminhos para a nova fase da vida. Até aí tudo bem, mais tranquilidade, início de estabilidade emocional, uma beleza... Mas, ainda existe aquela famosa Lei de Murphy:


"If anything can go wrong, it will"


É, não tem como evitar e eu vou te dizer o motivo...


Aquela apreensividade antes de começar algo novo é normal, claro, acontece antes do vestibular, faculdade, TCC, mudança, relacionamento e quase tudo que venha a ser novidade e que pode mudar sua vida.

O porém é quando esse sentimento extrapola e você "enfia o pé na jaca" sabe?

Não entendeu? De acordo com o site significados.com.br:

"Pé na jaca é uma expressão popular que significa cometer excessos, exceder os limites, exagerar na dose."

Repare, não estou falando de crise de ansiedade, ainda não. Mas, sempre que algo é encarado com uma preocupação muito grande a probabilidade de algo que poderia iniciar um efeito dominó catastrófico, aumenta.

É muita generalização?

Talvez, mas me diga, quantas vezes você ficou muito nervoso com uma prova ou trabalho da escola/faculdade e foi péssimo? Eu digo por experiência própria, é uma droga fazer qualquer coisa com a mente focada nos problemas.

Outro exemplo, você se preparando para a primeira aula como professor:

Plano de aula, ok. Conteúdo pronto, ok. Lista de alunos, ok. Chegar 1 hora antes para evitar atraso, ok.

Acompanhe Os Diferentões nas redes sociais

      

Tudo maravilhosamente organizado na sua cabecinha de professor principiante, todas as técnicas de oratória bem alinhadas e condizentes com o tipo de público que você vai estar encarando... se rolar uma sinapse a mais de nervosismo tudo desanda e sua preparação vai por água abaixo. Aconteceu comigo? O que você acha? 😁

A questão é que quando nos tornamos vulneráveis por focar muito nos problemas, acabamos por esquecer de reforçar a confiança e objetividade, se não tiver isso tudo sai dos eixos mesmo.

Nesses momentos só resta fazer uma coisa:


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário