terça-feira, 17 de maio de 2016

Histórias - #1 Sobre ajudar alguém estranho



Já parou pra pensar na quantidade de pessoas que passam por você diariamente e nem se dá conta da existência delas?

***

SENTA QUE LÁ VEM HISTÓRIA...



Estava eu, outubro de 2015, andando na rua de volta para casa, era um daqueles dias que eu gosto: nublado, chuvoso e meio cinza. Havia aquela correria de fim de tarde, carros e guarda-chuvas pra todo lado, todo mundo apressado.

Fui andando pela calçada com meu guarda-chuva cinza, dado pela minha mãe que me obrigou a levar pro centro e andar a tarde toda com ele (eu gosto de tomar chuva de vez em quando) mas ainda assim ele foi útil.

Passei por uma banca de jornal onde algumas pessoas aguardavam pela estiagem passageira para prosseguir seus caminhos apressados, pouco mais a frente, vejo uma moça jovem, um pouco mais baixa que eu e aparentava ser mais velha (normal pro povo do nordeste). Ela carregava uma sacola grande com fraldas descartáveis (tipo, muuuuita fralda) e outra com algumas latas de leite em pó.

Ainda estava chovendo, ela por algum motivo não quis parar na banca para aguardar a estiagem como as outras pessoas fizeram. Consegui alcançá-la e ofereci abrigo sob meu guarda-chuva, ela aceitou, na verdade nem esperei a resposta e já fui protegendo a moça da chuva. Depois tomei algumas de suas sacolas para ajudar a carregar e fomos conversando um pouco.

A verdade é que a "conversa" não passou de algumas frases tipo pergunta e resposta. Afinal, éramos dois estranhos. Acompanhei a moça por um circuito que somou mais um ou dois quilômetros ao meu caminho (nada de mais...) a chuva até já tinha passado, chegamos próximo a sua casa quando ela disse que já poderia seguir sozinha.

Fechei meu guarda-chuva, devolvi as sacolas, recebi um obrigado simples acompanhado de um sorriso.

Segui para minha casa.

Cheguei em casa com duas certezas: 1. Ajudei uma pessoa da melhor forma possível para o momento. 2. Nem ao menos perguntei o nome da moça e sabia que eu ia esquecer do rosto dela em breve.

Dito e certo! (tenho esse problema com rosto de novas pessoas).

Pois bem, seja um diferentão, enxergue o próximo, ajude.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário