quinta-feira, 2 de julho de 2020

Podcast Os Diferentões 03 - Festa Junina


Festa junina, julina, augustina. Não importa muito qual o mês (inclusive estamos aceitando São João até no natal nesse ano de 2020 haha).

Depois de falar sobre as várias situações ocorridas com comidas, vim ilustrar com a ajuda dos nossos amigos desconhecidos do youtube, a dita "quadrilha maluca" com todo seu agito, molejo e sarradas que você pode conferir no vídeo:


E também a dança que acho mais bonita e difícil de acontecer, chamada de dança das fitas ou dança do pau de fitas ou como eu costumo exemplificar: "aquela dança que tem uma galera segurando as fitas e trançando um poste de madeira". Dá uma olhada:


Sabemos que o São João de 2020 foi cancelado, assim como a páscoa e dia das mães também ficaram limitados de comemorações. Mas, com a alegria e energia de um brasileiro de verdade, sempre contando com a melhora de tudo e indo com fé pois ela não costuma falhar, vamos seguindo firmes e vivendo pra realizar os próximos festejos do ano que vem!!

E aí, tem alguma história junina interessante pra compartilhar com a gente? Não se esqueçam de acessar o nosso Podcast Os Diferentões no Spotify e no SoundClound e acompanhar o blog para mais novidades.

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Podcast Os Diferentões 02 - Festa de aniversário

Hoje vai ter uma festa. Bolo, guaraná e muita confusão? Provavelmente você, leitor, já presenciou algum momento trágico em uma festa de aniversário, seja com o bolo caindo no chão ou uma criança que não aguentou a quantidade que comeu e bem... pôs pra fora. 
São algumas das situações que iremos apresentar aqui hoje, histórias e ocasiões de aniversário trágicas e outras nem tanto.

Primeiro pedaço

Essa é uma das horas mais esperadas pelos convidados, já que é o momento de "quem vai comer primeiro" e também a hora do agradecimento e isso acaba dando uma certa pressão no aniversariante. Tendo que escolher entre os amigos mais próximos; a tia, que provavelmente fez o bolo ou um dos pais. Então na hora da dúvida pegue o primeiro pedaço para você, não poderão te julgar.

Briga no aniversário

Ainda falando em bolo, há algum tempo, em um dos aniversários de São Paulo o bolo foi destruído. Os civis brigaram entre si para pegarem um pedaço de bolo e o pessoal com o desespero pegava o pedaço com as mão e saíam correndo, o pessoal do meio tentando passar pra pegar também. Foi realmente um caos.



Tráfico de doces

Nas festas de aniversário isso é super comum, principalmente criança. Aquele leve furto de brigadeiro, beijinho ou qualquer outro doce em cima da mesa. A estratégia era: um ficava perto da mesa, outro fazia a ronda pelo alvo e o outro distraía a tia que cuidava do bolo (já que os doces ficam na mesa do bolo), normalmente até o aniversariante entra nesse plano. E depois de todo o processo pegavam um doce para cada, e repetiam a estratégia mais uma, duas vezes até sumir metade dos doces da mesa. Na hora dos parabéns... cadê os doces? Ninguém sabe.




Tipos de festa

  • Em casa - algumas vezes a festa em casa ocorre de duas maneiras, ou ela é surpresa ou é planejada, mas em sua maioria é surpresa. Possui seus prós e contras, já que pode ser ou muito estressante por conta de um atraso ou não obter o resultado que esperava de determinada entrega. Ou pode ser uma festa agradável e gratificante por ter quem você ama por perto na sua casa e terminar em uma festa do pijama, por exemplo.
  • Em pub ou bar - Eu (Nate) particularmente nunca frequentei esses lugares quando teve festa ou coisa assim, mas dizem ser bacana, tem alguns jogos, bebidas diferenciadas (dependendo do estabelecimento bebidas com e sem álcool) e também não precisa chamar muita gente para ser uma festa legal. O Anderson tem uma boa história sobre um aniversário dele em um pub. 

Rituais

Chegamos ao fim da festa e possuímos alguns rituais.
  1. Lembranças: a entrega das lembrancinhas, as crianças adoram. Vem sempre algum brinquedo específico e doce tipo pirulito, bala e aqueles guarda-chuvas de chocolate que não é chocolate.
  2. pega-pega: no fim da festa você vai procurar a sua criança e ela está brincando com o amiguinho, chama ela pra ir embora e ela não quer ir porquê quer dormir na casa dele, você não deixa, a criança começa a chorar e fazer birra até ficar cansada e dormir pra assim você conseguir ir pra casa. É, quem nunca?
  3. Pote: o último e não menos importante, o pote de comida no fim da festa. O convidado vai pro anfitrião e pede pra colocar um pedaço de bolo, uns salgados e uns doce, porque em festa sempre sobra comida. E quando não levam pote as pessoas improvisam e levam no pratinho ou no copinho descartável, mas não deixa d elevar!

Para finalizar vamos apresentar a melhor festa que cada um teve

15 da Nate

Os quinze anos é uma data importante na vida de uma moça, por conta de uma tradição de séculos e nada favorável para a garota, mas agora na atualidade isso mudou. A minha festa de debutante foi maravilhosa, eu e meu padrinho tivemos que fazer uma coreografia corrida,mas ficou muito boa, o vestido (inspirada na Bela e a Fera) ficou do jeito que eu queria e eu estava na presença de quem eu amava. E se você for uma jovem prestes a fazer 15 anos nesse período não se preocupe, sua data não precisa ter uma festa grande, comemore em casa mesmo, use uma roupa que você goste e comemore.

1/4 de século do Anderson

A festa desse ano do Anderson foi top, teve comida diversificada, música que é essencial e o bolo estava do jeito que ele queria... ou não.
Foi uma situação realmente confusa, para o aniversariante, engraçada pra mim e estressante para minha mãe, mas no fim ganhamos outro para recompensar o estado do outro, mas apesar da aparência derretida do primeiro bolo ele estava gostoso.

expectativa vs realidade do bolo de aniversário


É isso galera, não se esqueçam de acessar o nosso Podcast Os Diferentões no Spotify e no SoundClound e acompanhar o blog para mais novidades.

                                                                                                                                                      

quinta-feira, 21 de maio de 2020

Podcast Os Diferentões 01 - Medo na infância

domingo, 13 de maio de 2018

Sobre inspirar-se

Já se imaginou passando por algum momento em que deve-se tomar uma decisão de mudança importante e não ter referencia nenhuma para seguir? ou até mesmo querendo se aperfeiçoar e estar sozinho no meio de um monte de ideias e pensamentos que de tão bagunçados e complexos fica impossível de organizá-los e ter uma visão clara do que pode ser feito?

Se tem algum método secreto para sair da trap do bloqueio criativo eu não sei, mas sempre que acontece comigo busco fazer uma das coisas que digo a seguir.


terça-feira, 1 de maio de 2018

Sobre São Paulo - Vida de paulista

É um pouco triste dizer, mas eu tinha um preconceito muito grande em relação a São Paulo, todas aquelas notícias ruins que passavam na TV quando eu era pequeno, o caos nos metrôs, violência, poluição, etc. Pensava que quando chegasse aqui passaria mal todos os dias (se bem que no começo foi assim mesmo, mas por motivos que vou contar em outro post)


domingo, 22 de abril de 2018

Vida de paulista - Primeiro Dia

Olá! Como eu disse no post anterior, os próximos posts seriam o resumo de cada mês até setembro, desde minha mudança até o mês de setembro (essa era a ideia em setembro de 2017, mas algo deu ruim, explico depois).



Pois bem, eu já estava com tudo arrumado 1 semana antes da viagem, esse costume de estar sempre antecipado veio de mainha, afinal, como uma mudança definitiva de cidade requer preparação, era mais que necessário.

Dia 17 de fevereiro saí da minha cidadezinha com uma mala e uma mochila rumo a Vitória - ES, a viagem foi a noite pois meu voo para São Paulo seria pela manhã. Pense numa noite mal dormida... Se bem que não deu pra dormir (por motivos óbvios), mudança de cidade e de vida, um monte de coisa passando pela cabeça e eu faria minha primeira viagem de avião (tem vídeo!!!).

Tirando o cansaço por não ter dormido, eu estava bem tranquilo, consegui parar em frente ao aeroporto de Vitória, porém ainda era muito cedo, como nos voos domésticos eles pedem 1 hora de antecedência pra evitar problemas, eu como bom precavido, cheguei 4 horas antes (oh yeah!).




(Continuando o post em abril de 2018)

O voo foi ótimo, a sensação de estar quilômetros de altura é bem interessante. Cheguei em São Paulo antes do meio dia do dia 18 de fevereiro. Já tinha providenciado o almoço, passei a tarde num restaurante perto do aeroporto e a ida para a casa nova ficou para o fim da tarde.

Morto de sono por não ter domido e ainda cansado por conta da viagem, cheguei em casa, comi uma pizza (sem catchup) e morri (na verdade eu só dormi muito mesmo).

Continuarei contando minhas (des)aventuras em SP nos próximos posts, mas não como resumo de tudo que passei aqui, até porque! Até lá 🚀

sábado, 23 de setembro de 2017

I'm back



É isso mesmo, Senhor Diferentão voltou!

Depois do último post no dia 01 de abril que você pode conferir aqui Todo aquele motor criativo e planejamento que eu tinha pro blog simplesmente sumiu.

Pra quem acompanhou os últimos posts viu que eu informei minha mudança para São Paulo e tudo mais...

Realmente me mudei?
Siiiiiim!

Fiz algum post ou vídeos sobre a mudança e a adaptação?
Nãaaaaao!

Mas calma, calma, eu tenho registros fotográficos desde o primeiro dia que pisei na terra da garoa. Sendo assim, o que virá a seguir será uma série de posts com o resumo de cada mês, de fevereiro até setembro, talvez até tenha vídeo (é um talvez daqueles bem incertos mesmo tá?).

Eu ainda continuo com o curso de como virar paulista, mas o selo "nordestino cabra da peste" sempre vai estar comigo.